sábado, 8 de janeiro de 2011

Combinados para a sala de aula



Apesar de estarmos de férias, percebo que muitos professores estão como loucos atrás de atividades e dicas preciosas para as suas aulas, preparando combinados e atividades para a primeira semana de aula.

Bom, como já falei em outro post, acho que a dica mais importante é relaxar e curtir a família. É isso que estou fazendo, assistindo Friends, estudando inglês, lendo dicas para aprimorar meu vocabulário, brincando de Letroca, assim, como não tive “money “ para viajar, faço coisas boas e sinto que realmente estou de férias.

Gostaria de contribuir um pouco com quem está nessa correria e deixar uma reflexão.

Na pós graduação, quando estava trabalhando com grupo de pais, estudamos com a psicóloga Conceição Reis sobre terapia comportamental. Nas sessões com os pais, percebi que o quanto eles estão preocupados com o que os filhos fazem de errado, não conseguem elogiar, aliás, muitos não sabem elogiar e, ao transferir isso para a sala de aula, vemos que o mesmo acontece conosco.

A nossa sociedade é uma sociedade muito punitiva. Estamos muito acostumados a olhar o que o outro faz de errado e com isso vivemos com nosso olhar naquele aluno indisciplinado, o tempo todo corrigindo-o. Segundo pesquisas, essa atitude reforça o comportamento inadequado.

Quando uma criança se comporta de forma inadequada, na realidade está fazendo coisas para chamar a atenção, ninguém gosta de ser ignorado, principalmente as crianças, esse é o motivo pelo qual devemos elogiar seus comportamentos positivos e ignorar, na medida do possível, seus maus comportamentos.

Assim como os comportamentos de birra das crianças, tomo por exemplo uma cena que todos conhecem: a criança vai ao mercado com a mãe, quer algo e, se a mãe não der, se não for atendida, joga-se no chão esperneando-se. Se ela conseguir o que quer com esse comportamento, é exatamente assim que ela irá se comportar sempre que for com a mãe ao mercado e quiser alguma coisa, com o agravante que pode transferir esse tipo de comportamento para tudo o que ela quiser.

Teremos resultados melhores através da educação positiva do que pela repressiva. É importante não começar pelos erros, mas pelo positivo, pelo incentivo, pelo elogio. Por exemplo: Se um aluno fica o tempo todo em pé e o professor, todas as vezes que ele ficar em pé, fala que ele deve sentar, estará sem perceber reforçando esse comportamento, pois essa é uma atitude da criança para chamar a atenção do professor. O ideal é que o professor peça ao aluno que sente e, quando ele sentar, ir até ele e elogiá-lo pelo comportamento correto.

Falando não parece tão difícil, ops.. lendo, mas faça, pra você ver o quanto estamos despreparados para esse tipo de atitude, exige treino, eu apliquei em minha sala de aula e o resultado foi muito satisfatório. Vale a pena tentar! A utilização do elogio, após um comportamento adequado do aluno, é uma excelente forma de criar relações bem sucedidas.

Então, faça um novo combinado esse ano, use elogios!

Susana Sol

Owner do Grupo Professores Solidários

http://professoressolidarios.blogspot.com/



Um comentário:

  1. Oi, Nana. Que gostoso ler meu texto no seu blog. Obrigada pelo carinho, abçs

    ResponderExcluir